Últimas do blog

Crônica Para Um Estudante

Por Gil DePaula

Beca3 Crônica Para Um Estudante

Em meados de 1983, foi com muito orgulho, e posso dizer que até com uma certa vaidade que, envergando uma beca, juntamente com umas seis outras dezenas de estudantes, compareci a um salão nobre da Câmara dos Deputados, para receber o titulo de bacharel em administração de empresas, após quatro anos e meio de estudos.

Mas não entendam o meu orgulho e até a certa vaidade que me referi, como algo pejorativo. Esses sentimentos brotaram pelo caminho que trilhei para poder chegar ali, desde que decidi ter um diploma de curso superior.

Primeiramente, me matriculei em um curso pré-vestibular no Colégio Objetivo, empregando, praticamente, a metade do meu salário. Trabalhava das oito horas da manhã, até as dezoito horas da tarde. Entrava no curso às dezenove horas e trinta minutos e saía à meia-noite e quinze, para pegar um ônibus lotado em direção ao Guará, onde eu residia. Geralmente, eu dormia em torno de duas horas da manhã e às seis horas me levantava para repetir a lida.

Passado seis meses, prestei o vestibular da Católica de Brasília, e consegui minha vaga no curso de administração. Novamente, empreguei quase metade do meu salário para pagar as prestações do curso, e reiniciei a minha lida de trabalho, transporte público e pouco sono. Porém, todos os dias acordava renovado, pois o prazer de estudar me proporcionava novas energias.

Mas esta história não se iniciou naquele cursinho pré-vestibular. Ela se inicia bem antes, por volta dos meus seis anos de idade, quando adentrei a minha primeira escolinha pré estudantil, seguido por vários anos de estudos em colégios públicos, e sacrifício dos meus pais para providenciarem uniforme, cadernos, livros e demais acessórios escolares, pela falta de uma boa condição financeira deles.

Mas o orgulho que eu trago no peito, trazem, também, milhares e milhares de brasileiros, que da mesma forma que eu, e até com maiores sacrifícios, lutaram e lutam para estudar e obterem um sonhado diploma de bacharel. Dentre elas, pessoas que mal tinha o que comer ou vestir, e muitas alcançaram formação escolar mais significativa que a minha.

Pessoas, que quando envergaram uma beca, sabiam exatamente aquilatar o peso dela sobre os seus ombros, pois tinham sobre si, o peso de anos de determinação.

 

Livros de Gil DePaula

Livros de Gil DePaula

BHI-texto Crônica Para Um Estudante

 

Livros-Gil-DePaula Crônica Para Um Estudante

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

Solve : *
27 × 17 =


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: