Últimas do blog

Meus Textos e Crônicas

“É Coisa de Preto”

Por Gil DePaula (Republicado) “É Coisa de Preto” ser Otelo amado, odiado, traído e eternizado por Shakespeare. “É Coisa de Preto” se chamar Machado de Assis, se perder nos olhos de Capitu e ver Bentinho enciumado tornar-se  Dom Casmurro. “É Coisa de Preto” ficar preso durante 30 anos e depois se tornar o primeiro presidente negro da África do Sul ...

Leia Mais »

Racismo: Uma Dor Que Não Quer Calar

Por Gil DePaula (Texto originalmente publicado em 2017) Ao longo dos anos que venho escrevendo, seja para o jornal Guará Hoje, ou para o blog do Gil, sempre fui reticente sobre escrever a respeito do racismo que, veladamente ou explicitamente, infecta a sociedade brasileira e outras consideradas mais adiantadas que a nossa. Primeiro: por ser negro e não querer parecer ...

Leia Mais »

Não Sou Afrodescendente, Sou Brasileiro

Por Gil DePaula Me desculpem os politicamente corretos, mas o uso do termo afrodescendentes é algo idiota. Primeiro porque quase todo o brasileiro descende de africanos. Segundo porque nem todo africano é negro. Um bôer da Africa do Sul é africano e não é negro, da mesma forma que um egípcio que vive no Norte da África também não o ...

Leia Mais »

Ensaio Sobre a Desesperança

(Artigo originalmente publicado no jornal Guará Hoje em outubro de 2011) Por Gil DePaula “Zé”, em 1970, era um garoto por volta dos seus doze anos. Filho de funcionário público de terceiro escalão, seu universo se constituía das aulas na escola pública, das brincadeiras de rua e na ajuda que prestava à mãe nos serviços domésticos. O mundo dos Generais, ...

Leia Mais »

Perdidos na Madrugada

Por Gil DePaula Livros de Gil  DePaula – www.amazon.com.br – ou – www.clubedeautores.com.br > Digite Gil DePaula    

Leia Mais »

Crônica da Vida: A Minha Mãe Helenice

Por Gil DePaula Que as mulheres são seres especiais, isso já se sabia mesmo antes de Maria gerar Jesus, apesar de que, com o nascimento do Cristo, gerado na barriga dela, isso ficou patente. Quando elas se tornam mães, então, se tornam mais que especiais, pois a vida que abrigam dentro de si, são uma permissão especial de Deus, para ...

Leia Mais »

Feio… Era Pouco – Baseado na Obra de Nelson Rodrigues

Por Gil DePaula   Amigos leitores, a história que vocês irão ler a seguir é uma recriação de um conto de Nelson Rodrigues chamado Feia Demais. Se me atrevo a recontar essa história, somente se deve a minha profunda admiração pela obra do autor.   Feio… Era Pouco Há alguns anos, ela havia sido eleita Miss Brasília. E realmente era ...

Leia Mais »

Ensaio Sobre a Morte

Por Gil DePaula (republicado) Tânato na mitologia grega era a personificação da morte. Filho de Nix, a noite eterna, que o concebera sem o auxílio de nenhum outro deus. Irmão do Sono (Hipnos), Tânato era inimigo implacável do gênero humano e odiado até pelos Imortais. Ele fixou a sua morada no Tártaro, segundo Hesíodo, diante da porta dos Infernos, segundo ...

Leia Mais »

Crônica: O Pernilongo Que Não Estava de Quarentena

Por Gil DePaula Estou em casa, de quarentena imposta pelo governo de Brasília, há exatamente 15 dias. Para ocupar meu tempo, tomei a decisão que esses seriam dias produtivos. Primeiramente, me determinei, a executar tarefas de cunho intelectuais, tais quais: a leitura e o estudo, combinado com exercícios físicos para manter a forma. Entretanto, ontem, dia 02 de abril, ao ...

Leia Mais »

Crônica da Família: O Vovô Marcílio

Por Gil DePaula Dentre os parentes que as pessoas possuem mais carinho, estão os avós. Eles, geralmente, são aquelas pessoas curtidas pelo tempo, cuja a experiência de vida lhes dá um olhar de sabedoria e meiguice, que envolve, inexoravelmente, os netos, lhes proporcionando uma sensação única de bem-estar e bem-querer, cuja a retribuição acontece naturalmente por parte dos seus novos ...

Leia Mais »