Últimas do blog

COLONIZAÇÃO DO PLANETA MARTE COMEÇARÁ EM 2018


Marte-300x225 COLONIZAÇÃO DO PLANETA MARTE COMEÇARÁ EM 2018

A fundação Mars One anunciou nesta terça-feira que assinou acordos com as empresas Lockheed Martin e Surrey Satellite Technology para o envio a Marte, em 2018, de robôs que prepararão a colonização de humanos que viajarão sem retorno.

A fundação holandesa, privada e sem fins lucrativos, já recebeu mais de 165 mil solicitações de voluntários dispostos a viajar para Marte, e a seleção dos finalistas será feita após quatro rodadas de exame.

As órbitas elípticas da Terra e de Marte chegam a seu perigeu a cada dois anos quando a distância entre os dois planetas é de 55 milhões de quilômetros, e as agências espaciais aproveitam esse alinhamento orbital para o lançamento das naves de exploração do planeta vermelho.

Dependendo da velocidade do lançamento, a escalação de ambos planetas e quanto combustível se use para a travessia, uma viagem da Terra a Marte pode levar entre 150 e 300 dias.

O problema logístico de uma missão tripulada a Marte consiste na carga de combustível e as provisões suficientes para a viagem de ida, a estadia no quarto planeta do sistema solar, e a decolagem e a travessia de retorno.

Bas Lansdorp, cofundador e principal executivo da Mars One, disse em comunicado que sua organização está muito entusiasmada com a assinatura dos acordos para a primeira missão a Marte.

‘Esta será a primeira nave espacial privada que irá a Marte e sua chegada e operação bem-sucedidas serão uma conquista histórica’, declarou Lansdorp em comunicado.
O plano da Mars One é o envio a Marte da missão não tripulada que levará abastecimentos e a partir de 2022, de grupos de quatro pessoas a cada dois anos.

A Lockheed Martin desenhou, construiu e operou o robô Phoenix Mars que a Nasa enviou a Marte em 2007 em uma missão de busca de água gelada sob o ártico marciano.

‘Este é um projeto ambicioso e já trabalhávamos no estudo do conceito da missão, a partir do projeto testado do Phoenix’, afirmou em comunicado Ed Sedivy, engenheiro chefe espacial da Lockheed Martin.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: