Últimas do blog

Quem deixou para indicar crédito do Nota Legal hoje deve enfrentar lentidão

O elevado número de acessos simultâneos ao site da Secretaria de Fazenda impôs dificuldades aos contribuintes que adiaram a definição do destino dos créditos acumulados com o Programa Nota Legal. O maior fluxo foi entre as 11h e o meio-dia, quando 2,5 mil pessoas fizeram a operação. Hoje, termina o prazo para indicar a utilização do valor a ser deduzido dos impostos sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e/ou de Veículos Automotores (IPVA). O órgão prevê que os usuários vão enfrentar uma lentidão ainda maior do sistema (ver quadro) e avisa que não haverá prorrogação.

O contribuinte que não possui casa ou carro próprios poderá receber o benefício do programa em dinheiro. Ele terá de 1º a 30 de junho para cadastrar o número da conta-corrente. Os repasses vão começar em 1º de julho.

Só em 2014
A Secretaria de Fazenda reconhece que o participante que deixou para hoje a indicação dos créditos poderá enfrentar problemas. O órgão informa que não adianta recorrer a um dos postos da Receita. A operação para reduzir o valor a ser recolhido com o IPVA e/ou IPTU somente pode ser feita pelo site do órgão. Quem não conseguir poderá usar o abatimento no próximo ano. Até dia 8 passado, último balanço divulgado, 391 mil pessoas ainda não tinham indicado os créditos. No total, são 605 mil cadastradas.

O medo de não conseguir os créditos do Nota Legal preocupa o aposentado Ullysses Caiuby Côrrea, 75 anos, e a mulher Sônia da Silva Soares Côrrea, 65. Os dois estão com dificuldades para usar os créditos acumulados em 2012. Segundo ele, desde a semana passada o filho do casal tenta obter o desconto no IPTU, mas o sistema sempre fica fora do ar. “Eu não gosto de informática, então pedi para o meu filho me ajudar. Tentamos no carnaval e não conseguimos. A solução agora é arrumar outro computador. Se eu não conseguir, vou ficar muito decepcionado”, conta. Sônia também não esconde a chateação diante da dificuldade. “Dá tanto trabalho pedir a nota, checar se a empresa creditou junto à Secretaria, para, no fim, não ter a recompensa desse trabalho”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: