Últimas do blog

Suave é a Noite

Por Gil DePaula

Suave-e-a-Noite Suave é a Noite

Com você suave é a noite
Pois aqui a luz não existe
Afora, uma tênue centelha que desce dos céus
Por meio da tenebrosa manhã

Os dias se sucedem, serpenteando horas
Ponteiros que envelhecem sem tic-tacs
A brisa da vida sopra; continua e incerta
E memórias enterram-se no passado

Crer, duvidar, o existir, o findar
Conjecturas; ninhos recônditos da alma
Que não pagam a pena de pelear
Pois o porvir se fará, como o rouxinol
Que amanhã voltará a cantar

 

Livros de Gil DePaula

Livros de Gil DePaula

Livros-Gil-DePaula Suave é a Noite

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios *

*

Solve : *
29 − 28 =


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: